webmail

 

Sindacs » INTERIORtitle_li=NOTÍCIAS DO SINDACS » Paralisação dos ACS e ACE de Santo Estevão acontece de 27 a 29/06
Paralisação dos ACS e ACE de Santo Estevão acontece de 27 a 29/06
Agentes de saúde e de combate às endemias fazem manifestação no centro da cidade
Agentes de saúde e de combate às endemias fazem manifestação no centro da cidade 

Os agentes de combate às endemias e os agentes comunitários de saúde de Santo Estêvão, fizeram na manhã desta terça-feira, 20, uma manifestação no centro da cidade.

Segundo os manifestantes o motivo é  a falta de diálogo do governo municipal diante da pauta apresentada pela categoria no mês de março.

A pauta apresentada pelo Sindacs-Ba (Sindicatos de Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias da Bahia) reivindica o reajuste salarial e plano de carreira, o servidor Gilcimar Santos explica a desvantagem causada aos trabalhadores.

“A perda salarial desses servidores está em torno de 25%, faremos uma paralisação de 3 dias na próxima semana, 27, 28 e 29/06, caso o governo não negocie nesse período, entraremos em greve por tempo indeterminado”

Greve Nacional

Na terça-feira, 20 de junho, os ACSs – Agentes Comunitários de Saúde e os ACES – Agentes de Combate às Endemias de todo os país farão uma greve para lutar por seus direitos.

A greve, que está sendo convocada pela FENASCE – Federação Nacional de Agentes de Saúde e de Combate às Endemias, entidade filiada à CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social, tem como pontos centrais de sua pauta de reivindicação o reajuste do piso salarial nacional, que está congelado desde que foi criado, em 2014, e a formação de uma mesa nacional de negociação para discutir o piso e as demais demandas da categoria.

Os atos e manifestações serão descentralizados pelos Estados e municípios.

Nota oficial da prefeitura de Santo Estêvão

Nota de Esclarecimento paralisação dos Agentes de Endemias,

Com relação à paralisação realizada neste dia 20/06/2017, por parte dos agentes de endemia do município, resta esclarecer que se trata de uma manifestação de caráter nacional. Assim, a deflagração da greve de um dia por parte da categoria, decorre de um estabelecimento da Federação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde de Combate a Endemias, em reivindicação a reajustes nos vencimentos não concedidos pelo Governo federal. Vale salientar que a paralisação das atividades, em atenção a este ato nacional, está devidamente dentro da legalidade, e a prefeitura municipal ainda reconhece a luta da categoria.

Fonte:Trombonenews.com.br

COMPARTILHAR

 

Deixe uma resposta

Últimas notícias